Por dentro de Berlim

3 Locais que você deve conhecer

Imagem de Por dentro de Berlim
8 - 10 min Felipe Gonçalves Cheers Pelo Mundo

Outrora uma cidade que sofreu demasiadamente com a Segunda Guerra, é impressionante ver como conseguiu se reerguer, quebrar seus muros e se libertar. Hoje Berlim respira liberdade, onde ninguém liga para seu estilo e se aprova a originalidade. A diversidade e a vivacidade da metrópole levaram a uma atmosfera única. Uma cena inovadora de música, dança e arte se desenvolveu na cidade.

Não faltam museus, bares e restaurantes de qualidade. Um de seus principais pontos turísticos é o memorial do Muro de Berlim, que explica como e por que o muro surgiu, com imagens de sua construção. Permite que você veja como ele era originalmente, com suas cercas e torres de vigia, enquanto placas no nível do chão mostram os muitos túneis escavados, com informações sobre quantas pessoas morreram ou escaparam de lá. Perto da estação Eberswalder Straße, há estabelecimentos que servem comidas típicas como o pretzel, o cogumelo recheado, o joelho de porco e o strudel de maçã. Para provar da ótima cerveja alemã, tem a estação Klosterstraße. Ela é famosa pela concentração de bares especializados na bebida. E também a BRLO que é uma fábrica de cervejas que virou um bar dedicado ao tema, onde você pode fazer um menu degustação com vários tipos de cerveja.

Mas vamos ao que realmente nos interessa nessa cidade multicultural e tão especial: A noite de Berlim. Muito marcada por seu estilo underground, vemos um dos principais palcos do Techno do mundo. Para isso, separamos 3 locais que você deve conhecer:

1. Berghain

A catedral do Techno foi construída em uma antiga central nuclear abandonada. Com música da melhor qualidade, a festa não é para os fracos, ela pode durar muitas horas, tendo seu inicio sexta a noite e acabando só na segunda de manhã. Aberta desde 2004, já foi palco de alguns dos principais djs do mundo, apesar de tamanho sucesso ela tenta manter suas raízes firmes. O clube tenta se manter “underground” ao praticar uma das políticas de porta mais bizarras já vistas: um segurança, Sven Marquardt, decide arbitrariamente quem pode ou não fazer parte da festa – as supostas regras da casa são tão aleatórias que há fóruns e vídeos na internet que tentam dar dicas para que você consiga entrar na balada. Muitos tentam, mas poucos conseguem, ser barrado se torna algo turístico na cidade. “Essa noite não”.

Caso consiga entrar você irá se deparar com uma enorme pista principal, com toda a característica industrial abandonada, um piso superior chamado “Panorama Bar” onde pode “relaxar” com um house mais melódico e também duas darkrooms – que seguem as regras de libertinagem da casa. Além de muitas salas e absolutamente nenhum espelho. Mas o que faz de Berghain tão especial? Quando o grande muro separava a cidade em duas, surgiram muitas festas ilegais em armazéns e fabricas abandonadas, hoje se estende o mesmo estilo de festa para clubes. Movida pelo Techno, Berghain luta para se manter o mais fiel possível às suas raízes caóticas e sujas.

2. Watergate

Localizada no bairro Kreuzberg, onde estão outras casas noturnas de nome, como o Lido, Magnet e a Baddeshift, entre outras. A casa começou tocando Drum and Bass e Techno, mas o segundo estilo fez mais sucesso e se mantem como principal hoje. A Watergate possui uma estrutura incrível, com paredes de vidro e duas torres medievais que tornam o local bastante característico. A balada também possui uma linda vista para a famosa ponte Oberbaumbrücke e uma plataforma sobre o Rio Spree, seu grande diferencial. A Watergate funciona às quartas-feiras - que dizem ser o melhor dia, devido ao baixo numero de turistas - sextas e sábados.

Não igual ao Berghain, mas aqui a segurança também é bastante rigorosa. E não se trata apenas da entrada, se estiver incomodando dentro da casa é colocado para fora, sem mais nem menos. A Watergate tem dois ambientes: O primeiro fica ao nível do rio, onde se encontra uma pista de dança mais calma, sofás de couro e um ar aconchegante, próprio para conhecer pessoas novas com a vista da capital alemã. Já no andar superior é onde a coisa ferve, com o teto trilhado por luzes de led e um som espetacular é impossível ficar parado na pista. Feito para quem gosta realmente de dançar até gastar as solas do sapato, Watergate tem uma energia surreal a qual torna uma simples noite em uma das mais memoráveis de sua vida.

3. Tresor

Uma das mais antigas baladas de Berlim, a Tresor foi uma das responsáveis por introduzir a música eletrônica na Alemanha e até hoje é uma parada obrigatória para os amantes de festas. Com a poderosa combinação entre som de qualidade e um ambiente incrível, a Tresor é um clube válido até para quem não curte música eletrônica.

O local da festa é tão sensacional, que apenas sua estrutura vale a visita. O espaço é uma fábrica desativada que parece recém ter saído de um bombardeio, com pouca tecnologia a vista, parece que o local parou no tempo. Luzes escuras vermelhas e azuis, dão um ar de um ambiente bem underground. Muitas escadas, corredores e portas tornam a casa um verdadeiro labirinto. A pista é grande, espaçosa, com um espaço próximo ao bar com muitos sofás como um lounge, para sentar e descansar. Como estamos falando de Berlim, o som é movido pela batida do Techno em sua versão mais raiz. Pessoas muito bonitas e felizes, além de um ótimo atendimento e preços muito acessíveis. Realmente é muito fácil se perder na Tresor seja por seu layout ou pela musica, é capaz de só perceber onde está quando já se passaram horas, assim como na casa o tempo parece ter congelado.

 


Felipe Gonçalves

Olá, meu nome é Felipe Gonçalves, curso Engenharia de Produção na UFPR e sou um dos sócios fundadores da Cheers Ticket. Amante de boa musica, cultura e festas, tento sempre estar aprendendo mais sobre o cenário de eventos por todo o mundo. Estarei com vocês compartilhando o máximo do meu aprendizado!!